Não é novidade para ninguém que os funcionários de uma empresa podem ser uma grande vantagem competitiva frente o mercado. Isso porque sabemos que de idéias e intenções o mundo está cheio, mas o que realmente faz a diferença em um negócio é a execução, feita pelas pessoas de uma organização.

E quando eu falo que as pessoas podem ser uma vantagem competitiva quero dizer que, para isso acontecer, as empresas precisam saber contratar as pessoas certas. E uma pessoa pode ser “certa” para uma empresa e ser “errada” para outra, pois cada empresa possui sua cultura, seus princípios e valores.

Por isso, o esforço de recrutamento de qualquer empresa é fundamental para o sucesso e a longevidade da organização, e o profissional que representa essa área tem um papel muito importante durante todo esse processo.

Tendo em vista a sua importância, recrutamento deveria ser uma preocupação de todos na empresa, afinal, todo mundo quer trabalhar com gente competente, que ajude a todos a alcançar os objetivos da organização.

Mas como os funcionários de outras áreas podem ajudar a empresa nesse processo de recrutamento? A melhor forma é recomendando amigos e conhecidos para preencher as vagas abertas que a empresa possui. Ok, isso pode parecer uma tarefa fácil e, muitas vezes, já pode acontecer de maneira informal na sua empresa. Mas a realidade é que isso tem um fator de sucesso muito grande nas contratações da empresa, por alguns motivos:

  1. O funcionário não irá recomendar qualquer pessoa para trabalhar na empresa dele. Para não “se queimar”, ele vai garantir que o candidato recomendado seja aquele mais qualificado para aquela posição.
  2. Cada empresa possui sua própria cultura, com características únicas; se as pessoas estão ali trabalhando, é porque se “encaixam” nessa cultura. E, geralmente, pessoas com um certo perfil possui amigos ou pessoas na sua rede de contatos com o perfil parecido, o que faz com que a chance de um candidato recomendado por esse funcionário se “encaixar” na cultura da empresa ser muito alta.
  3. Para empresas com marcas pouco conhecidas ou que pertencem a um mercado mais específico, é sempre um desafio atrair talentos. Para uma empresa como o Google é muito mais fácil atrair esses candidatos do que uma empresa nacional responsável por fabricar componentes de alumínio, por exemplo. Por isso, os funcionários possuem papel fundamental em divulgar a empresa para a rede de contatos, fortalecendo o chamado “employer branding”, não apenas para explicar o que a empresa faz, mas também mostrando como é o dia-a-dia da empresa, os benefícios, a cultura, etc.

Baixe nosso eBook para ter acesso ao guia completo sobre esse método de recrutamento

E quando esse método de recomendação de funcionários é aplicado de maneira formal na empresa, ou seja, com remuneração ao funcionário que indica o candidato contratado, e começa a fazer parte da cultura da empresa, é possível observar diversos benefícios no processo de recrutamento da organização, como: aumento na taxa de conversão (volume de candidatos x contratações), diminuição no tempo e no custo da contratação, retenção maior do candidato que entra (bem como do funcionário que recomenda) e até uma melhora na sinergia e produtividade das equipes (uma vez que pessoas conhecidas trabalham melhor juntas).

Em comparação com meios tradicionais de recrutamento (como sites de anúncios de vagas, headhunter, etc), o Programa de Recomendação de Funcionários pode ser uma grande arma da empresa para contratar os candidatos mais qualificados de maneira mais estratégica, transformando a aquisição de talentos em uma importante vantagem competitiva no mercado.

Se quiser saber mais sobre os benefícios desse programa no processo de recrutamento das empresas, recomendo esse texto que mostra alguns dados e insights sobre essa metodologia.

Um abraço e bom recrutamento,

Eduardo Andrade – Fundador da Rheco.me

Saiba mais sobre o PRF baixando nosso e-book